FGTS: Veja como vai funcionar o saque nesta segunda mesmo sem calendário

O governo deve disponibilizar, na próxima segunda-feira (15), até R$ 1.045 (valor do salário minimo) do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores com saldo em contas ativas ou inativas, totalizando R$ 36 bilhões. De acordo com a informação divulgada pelo Valor Investe, nos primeiros 30 dias, a quantia só poderá ser acessada pelo aplicativo Caixa Tem — o mesmo usado para movimentações do auxílio emergencial. Somente após o prazo, o dinheiro poderá ser sacado ou transferido, seguindo um calendário com base no mês de aniversário. Todos esses detalhes devem ser anunciados na semana que vem.

Segundo uma fonte ouvida pela reportagem, o dinheiro do “novo saque emergencial” do FGTS não estará disponível em espécie porque não há papel moeda suficiente para todos os saques previstos. A recente liberação de três parcelas de R$ 600 para desempregados, informais, microempreendedores individuais e autônomos levou a Casa da Moeda a produzir novas notas em grande escala, ampliando a circulação de dinheiro no país de R$ 256 bilhões, em março, para R$ 326 bilhões, conforme dados do Banco Central.

Mesmo assim, para evitar que faltasse dinheiro em espécie, a Caixa decidiu liberar os recursos através do aplicativo Caixa Tem, no qual é possível pagar contas, boletos e fazer compras em lojas. Dessa forma, quando os saques são liberados, a quantidade de dinheiro que os beneficiários têm disponível é menor e, consequentemente, a necessidade de papel moeda também é reduzida.

A nova opção de retirada do FGTS foi anunciada pelo governo através da Medida Provisória 946, em virtude da pandemia do coronavírus. Terá direito a sacar até R$ 1.045 do FGTS todo trabalhador que tem saldo na conta ativa – do emprego atual – ou inativa – de empregos anteriores. Porém, cada um terá direito a um saque, independentemente do número de contas.

Ao todo, são mais de 60 milhões de brasileiros com contas do FGTS, dos quais 20 milhões não têm conta em banco. A medida deve injetar até R$ 36,2 bilhões na economia. Para 30,7 milhões de cotistas, a liberação fará com que a conta do FGTS fique zerada.

Retirado de: jornalcontabil.com.br | 12/06/2020.

Parceiros / Clientes

site desenvolvido pela TBrWeb (XHTML / CSS)
Capital Cobranças  |  Rua General Liberato Bitencourt, 1885 – Sala 501 - Bairro Estreito
Florianópolis, SC - Fone 048. 3027 6600